considerações da Comic Con Experience 2015

Seguindo o manual BuzzFeed de jornalismo  e dado o atraso desta matéria, vou enumerar como foi a experiência da Comic Con Experience, juntando vários tópicos levantados em textos riquíssimos pela internet afora.

BAD:

  1. PREÇO: Gostaria muito de ter ido nos quatro dias, mas o valor dos ingressos estava surreal. Eu entendo que a line-pup foi incrível, mas vamos combinar que a maior parte das celebridades foram trazidas pelos expositores. Ter uma stand lá já era um absurdo de caro, não havia necessidade real de preços tão alto para o consumidor final. Vale lembrar que a Comic Con San Diego custa US$ 21,00 o dia, enquanto aqui estava saindo aquela meia-entrada meia-boca por R$ 120,00. O que acontece, neste caso, é a gana por este “mercado nerd”. Muita gente conseguiu comprar, o evento lotou, mas acho que cabe uma reavaliação deste critério, muito bem discutido neste texto dos Quadrinheiros.
  2.  TRATAMENTO DE JORNALISTAS: Nunca vi um evento destratar tanto os jornalistas. Além de só conseguir credencial para a sexta (04/12) porque nenhum canal/veículo estava sendo liberado, o mais absurdo era a falta de água e internet. Faltava INTERNET na sala de imprensa. Outras coisas como não ter acesso aos painéis podem até ser relevadas e consideradas “caprichos”, mas a estrutura das salas de imprensa era péssima, demorei horrores para encontrá-las (era uma escadinha do lado do banheiro e nunca tinha ninguém para informações no balcão “imprensa”).
  3. PROGRAMAÇÃO DIVULGADA TARDIAMENTEOutra mancada da organização foram os muitos nomes confirmados em menos de UMA SEMANA ANTES do evento. Tudo bem, isto é frenquente nas demais Comic Con’s, mas sinceramente, é pra foder e deixar o fã muito chateado ao saber que seu ídolo vai estar no país mas que já esgotaram os ingressos do dia. Fiquei sabendo que a planta final e a programação completa só foi divulgada mesmo 2 dias antes! Este é um pequeno desabafo e nem é tão ruim assim, mas abre para o próximo item, que acho o maior erro de todos.
  4. PAINEL NETFLIX E O GRANDE MICO:  Um dos mais esperados, o painel promovido pela Netflix prometia o elenco da nova “série-sensação” Jéssica Jones e do aclamado (mas ainda não conferido por mim) Sense8. Vamos lá: você faz os atores atravessarem o mundo e quase não deixam a imprensa ter acesso a eles? Check. Painel concorridíssimo, lotado, vamos dar uma experiência real das outras Comic Con’s? Check. Agora vamos tratar mau artistas e público? Oi? São vários os relatos sobre a péssima experiência do público para o painel. Conseguir entrar no auditório Cinemark  era uma utopia (e a página do Collant sem decote conta o inferno de esperar dentro auditório). Até tentei assistir a palestra do Frank Miller, mas no meio da fila tinha uma colega que estava desde a 11h da manhã. 11h da manhã. Eu cheguei às 16h pro Frank.
    Já na  página do facebook dos fãs de Doctor Who, podemos ver como tudo aconteceu aos olhos dos fãs de Tennant. Eu, pessoalmente, nem estava sabendo que a Krysten Ritter (gente, a Jéssica em pessoa!) estaria presente, tão mau-feita a publicidade em cima dela. Todo mundo queria o Tennant, e o nosso Doctor mau pode se despedir/se comunicar. Nem Jessica. Só tristezas e lágrimas.
  5. MENOS COMIC, MAIS MERCHAN: Sim, a quantidade de lojas de réplicas/bonecos era pelo menos 20 vezes maior que a de livros. Este não é um problema nacional, como muito bem analisado neste artigo sobre o negócio que virou a Comic Con, que tem contribuído de fato para a queda do mercado de quadrinhos. Acreditem: o mercado dos heróis em quadrinhos ESTÁ BEM RUIM. E desde os anos 1980. Mas porque a feira que deveria propriamente falar de quadrinhos não discute isso? Porque não vende, ué.
  6. FILA: Esse é mais um desabafo, um mimimi. Fila para TUDO. Banheiro, água, ar. Mas o pior de tudo, sem dúvida, foi a 1 hora e 47 minutos na fila do ônibus de volta pro metrô. E a caminhada entre a entrada e o salão? Doze minutos andando a pé em ritmo acelerado, eu contei. Verdadeiro teste de resistência, e como preguiçosa que sou, odiei demais.

    PONTOS POSITIVOS

  7. IMAGENS MANEIRAS:

     

  8. “COMIC” de verdade: Uma vez registrada a questão do Merchan vencendo a arte, a programação deste ano foi muito mais quadrinhos que a anterior. Aquela oportunidade única de dar espaço para a galera nova e pessoal das antigas, conhecidos e desconhecidos, nacionais e internacionais, foi um grande feito dele que valeu muitos pontos. Só de cabeça: Frank Miller, Jim Lee, Gabriel Bá, Dan Didio, Mark Waid, Ivan Reis, Glaz, Kevin Maguire, Ari Nicolosi e tantos outros que vou parar por aqui que se não me perco. HQ na veia.
  9. ORGANIZAÇÃO – Transporte e Credenciamento Ônibus de graça já se tornou meio que obrigação em um bom evento em São Paulo, e mesmo com o problema da fila reportado acima, os ônibus eram confortáveis, saiam rápido e bem-sinalizados. Na hora da credencial também não enfrentei problemas, bons guichês e atendentes simpáticas, pessoal prestativo, tudo direitinho e bem-organizado para que o público se sentisse bem.
  10. PROGRAMAÇÃO – Painéis e horários: Apesar da “escorregada” do Netflix, achei que tudo correu em seus horários e com a programação muito bem escolhida. Nos painéis menores, pude ter contato mais direto com as meninas do Collant sem Decote, que organizaram parte dos debates do auditório Prime. Inclusive vale comentar que, em um delas eu já ia ser discrimida por alguém da organização quando uma menina me passou a palavra. Porque representatividade é importante e porque queria ter tido coragem de pegar a fila do autógrafo do Frank Miller, a programação ganhou meu coração.
  11. COSPLAYS e STAR WARS: Faltam 7 dias para a estreia CARALHO!!!! Estava tudo incrivelmente na expectativa. É claro que não temos dinheiro para comprar de tudo, mas saí com dois óculos para assistir a estreia com classe, porque não sou obrigada. Foi lindo (ver meu Vader), vai ser lindo (reencontrá-lo). 
    Resultado final:

    6 x 5

    Não foi épico, mas foi bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s